23 de novembro de 2014

Quando trocar o pneu da Harley-Davidson?

É de grande importância mantermos os pneus corretamente calibrados, para aumentar a vida útil dos mesmos, evitando ressecamentos e deformações, inclusive, desgaste precoce. 
Como eu não exijo muito dos pneus da minha moto, troquei o traseiro com 18.000 Km - levando em consideração os 5.000Km com o antigo proprietário; e também, uma viagem para Punta del Este, que deixou o pneu achatado no centro.

Lembrando que estou me referindo aqui aos pneus originais. Porque já li alguns artigos em que pneus não originais desgastam com maior facilidade e também podem causar acidentes, devido à falta de especificações para as motos Harley-Davidson. 

Quem conhece de pneus diz que a cada 2 trocas de pneu traseiro 1 troca de pneu dianteiro. Digamos em média 15.000Km para o traseiro e 30.000Km para o pneu dianteiro. Mas isso pode levar anos para acontecer... Então, ao que você precisa ficar atento quanto à boa eficiência do pneu da sua Harley ?
Bom, em primeiro lugar, toda vez que formos levar nossa Harley para a revisão, devemos solicitar atenção especial de quem entende, para avaliarem a situação dos mesmos - ressecamento, desgaste, cortes, rachaduras ou furos, e prazo de validade. Se a moto ficar parada por mais de uma semana, devemos manter os pneus bem calibrados e alterar a região de contato com o solo. Li que deve-se evitar passar silicone nos pneus, bem como querosene...????

A gente quando pilota precisa estar atento quando a moto começa a derrapar, como ela se comporta na chuva fazendo curvas.  Tudo isso são indícios para você perceber que algo está errado com os pneus. Não dá para vacilar...

A validade de um pneu é de 5 anos, mas isto só é verdadeiro se tomamos os cuidados devidos a fim de prolongar a vida útil do mesmo.

Pode doer no bolso trocar os pneus , mas garanto que dói muito mais se você cair com a moto e, além de machucá-la; se machucar...



Até a próxima postagem!


Um comentário:


  1. Comprar moto é mais paixão do que razão, e paixão não se explica... Mas é fácil de entender todo esse fascínio pela pilotagem de uma moto... A sensação de liberdade, a emoção de vencer distancias sobre duas rodas, o ronco do motor acelerando, magia pura... É de dar inveja aos Deuses do Olimpo. Graças à paixão, suportamos pequenos inconvenientes, como chuva, poeira e até fumaça de motores diesel, que o digam nossos colarinhos e punhos de camisas. Pois bem, tudo isso acontece sobre duas rodas, e com uma pequena área de contato com a pista, preferencialmente de asfalto. Apostamos nossa vida nessas duas rodas que giram céleres, com caronas, bagagens e chegamos por vezes a pesar mais de 400 Kg de peso e a mais de 100Km por hora, facilmente. Por isso, há que se pensar em segurança pois nada pode dar errado, e se der, consequências altamente indesejáveis poderão acontecer. Pneus furam... Pneus envelhecem... Perdem aderência e elasticidade. Ficam duros e quebradiços. Quando compramos uma moto nova, os pneus tem ótima aderência, inclusive em dias de chuva. Porém, há que se evitar areia sobre o asfalto, manchas de óleo e objetos que podem danificar o pneu durante o percurso, além de saliências na pista que por vezes tentamos superar em sentido tangente à saliencia, a roda dianteira ou traseira não consegue subir e o tombo é certo. Também pisos de paralelepípedos, e tampas de ferro situados no meio da pista com água, lama ou óleo, são altamente escorregadios. Se puder, escolha sempre adquirir moto com ABS, que evita o travamento das rodas, principalmente a dianteira. Se decidir comprar uma usada, ou se a sua moto anda pouco e já tem mais de 5 anos, lembre-se que os pneus tem prazo de validade de 5 anos, e após isso, o fabricante já não mais garante a aderência do mesmo à pista. Mesmo que o pneu ainda tenha uma boa aparencia, com bons sulcos e bastante borracha, a segurança dos mesmos está comprometida. Por isso, pense sempre em segurança, não espere acontecer o pior. Veja no revendedor de sua confiança o pneu mais indicado, verifique pelo número DOT (primeiros dois dígitos representam a semana do ano de fabricação, e os dois últimos a dezena do ano de fabricação) pneus de fabricação recente (atenção para os pneus vendidos em promoção, pois o DOT pode estar já quase expirando), e rode com segurança, afinal, é a sua vida e a de seu/sua carona que estão em jogo.

    ResponderExcluir

Vìdeos Zen na Motocicleta